Arquivo da tag: Gravidez

Décimo mês

image image

Hoje fui num evento da Bepantol® Baby em homenagem ao dias das mães e o temo foi: O décimo mês, que foi super esclarecedor. Eu estou prestes a parir e mesmo estando na segunda gestação, não conhecia o que vinha a ser o Décimo mês.

O meu décimo mês da gravidez de Heitor foi super difícil, a começar pela ida dele pra UTI, passando por mãe, irmã, sogra e sogro em casa (menos pior que não foram todos duma vez, mas mesmo assim foi bem complicado) e ver meu peito secando. Continue lendo

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

Quando descobri que estava grávida… – Parte 3 – SURPRESAAAAA

SURPRESAAAA

image2

 

Minha menstruação atrasou e eu nem percebi. Ai, depois de um tempão sem tomar Coca-Cola, tomei um gole da de Igor e achei o gosto estranho. Ai me dei conta do atraso da menstruação e Plim! A ficha caiu.

No outro dia fiz o exame de farmácia e lá estava eu, mais grávida do que nunca.

Sabia que setembro eram as férias de Dr. Carlos, ai (#aloka) marcou outro médico, fiz todos os exames, ultra e já marquei a ida pra Dr. Carlos. Nesse meio tempo iríamos pra Recife, comemorar meu aniversário lá. Fiquei com bastante medo de viajar de avião, mas liguei pro meu médico, falei com outro médico também e eles falaram que não tinha problema.

Também não contamos a ninguém, exceto a Brenda (que é a madrinha de Heitor e vai ser a madrinha do bebê também), pois como eu não podia fazer nada muito pesado (inclusive pegar Heitor no colo por muito tempo), ela que iria me ajudar com ele.

No final de outubro fomos de novo pra Recife e ai não tinha como esconder, porque minha barriga já estava aparecendo (mais gordura do que bebê, é verdade) e eu estava com 9 pra 10 semanas. Contamos as pessoas mais próximas ou aquelas que iríamos encontrar. Eu também acredito que do mesmo jeito que desejamos o bem pros outros, tem pessoas invejosas que nos desejam o mal (mesmo que inconscientemente), então como cautela e canja de galinha não faz mal a ninguém… E o engraçado é que as reações das pessoas foram exatamente como eu esperava, alguns com reações negativas e pitis por eu estar grávida e por outros motivos que não vem ao caso, por incrível que pareça (alguém ai vai comprar leite e fralda pro meu filho? Oi?), mas a grande maioria ficou tão feliz como nós estamos.

Heitor ainda meio que abstrai a informação que vai ganhar um irmãozinho, mas quando o bebê nascer ele já vai estar com 2 anos e 2 meses, ai vai entender mais.

Agora estou com 15 semanas e a gravidez esta correndo super tranquila. Os enjôos foram embora (dessa vez enjoei muito mais do que da gravidez de Heitor).

A notícia triste é que não vamos pra Recife no final do ano. Como esta tendo um surto de bebês com microcefalia e que muito provavelmente ele é transmitido pelo mosquito da dengue para as mães que pegaram a Zika, achamos melhor não me expor a sorte. Estou bem triste mesmo, fico contando os dias para essa viagem de férias (mesmo indo várias vezes pra lá durante o ano)… agora vamos ver qual vai ser nossa programação do natal e do reveillon. Por que o importante é o bebê estar e ficar bem.

 

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone

Quando descobri que estava grávida… – Parte 2 – A gravidez de Heitor

IMG_2043

…Comecei a ir aos médicos. Fomos a uma geneticista, Dra. Leila Farah, fizemos um exame detalhado, lá na clinica dela, só que o resultado só sairia depois de 30 dias.

IMG_1990

Dias depois fui ao meu ginecologista novo, Dr. Carlos Augusto Farah, contei todo meu histórico, falei dos exames e ele nos orientou evitar a gravidez até sair o resultado desses exames… só que tinha um detalhe: Eu já estava gravida de Heitor e não sabia!

Quando descobri a gravidez surtei total. Entrei em pânico, por que não queria passar de novo pelo que eu já tinha passado. Liguei pra Dr. Carlos e marcamos uma visita para o outro dia. Ele me deixou bem mais calma. Ficamos indo ao consultório dele de 15 em 15 dias, intercalando com ultrassonografias, também de 15 em 15 dias, ou seja, uma semana eu ia no consultório, na outra fazia uma ultra, na outra ia no consultório… e assim sucessivamente. Decidimos não contar a  ninguém que eu estava grávida (nem minha mãe sabia), até completar 12 semanas (essa já era minha posição desde a primeira gravidez, mas Igor não se aguentava e contava a todo mundo. Dessa vez, ele topou guardar segredo). Nesse meio tempo saiu o resultado dos exames e o laudo foi que tanto eu quanto Igor não tínhamos nada e nem éramos incompatíveis (isso também me deixou bem mais tranquila).

Minha gravidez correu bem. Num dos exames descobrimos que eu estava com pré-diabetes gestacional, mas consegui controlar a taxa com dieta. Engordei 9kgs na gravidez toda e 15 dias depois de ter parido, já tinha perdido 10kgs.

Durante a gestação viajamos pra Recife duas vezes e os vôos foram super calmos. Fiz o chá de fralda de Heitor lá e pedi pra pessoas comprarem as fraldas pela internet, assim não viajaríamos com milhões de fraldas.

Em relação ao parto, eu sempre fui categórica: Queria fazer cesárea. E ninguém me convencia do contrario…

No post http://minhamaenaoedaqui.com.br/index.php/2015/09/02/1-ano-e-6-meses/ tem contando como foi que Heitor nasceu.

Ai se passou 1 ano e 1/2 e sabe o que aconteceu??? Agora só no próximo post….

Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on LinkedInEmail this to someone